Tudo bem… Não, é sério. Tudo bem mesmo se não quiseres ficar.

Essa música do Esteban faz todo sentido.

“Mas não tente me prender, eu te ensinei a libertar.”

Tudo bem, agora. Se quiseres sair pela porta e fecha-la, não sairei no corredor chamando teu nome. Leva tudo, pra que não precises ter desculpas para voltar. Leva teus discos, devolva meus livros, o canto da cama volta a ser meu e o coração já não baterá mais na garganta. Eu cansei. Cansei de esperar por algo que não virá, mas você sabe. Eu tentei.

tudo bem, teu cheiro não fará mais falta, e eu já nem me lembrarei de nós com tanta frequência. Teus abraços não serão mais tão essenciais, tua companhia já não será o centro do meu querer. Chegará um dia que definitivamente não fará mais nada comigo nem com minhas emoções.

Não vou sentir falta das conversas sem sentido, das risadas descontroladas, do seriado preferido e nem do brigadeiro de colher. Não vou sentir falta da tua mão afagando meu rosto. Não me lembrarei dos carinhos nos cabelos e nem do cuidado que tínhamos um com o outro. Do teu corpo quente e nem de como fazia arrancar os lençóis da cama. Não sentirei falta…

tudo bem. Eu não vou mais precisar te esperar durante a madrugada, e nem fazer massagem nas tuas costas após um dia exaustivo de trabalho. Muito menos, me preocupar em fazer teu prato preferido no domingo.

Não vou mais mendigar tua atenção e nem te dar aqueles choques de realidade, que realmente te faziam acordar e sentir que estava me perdendo. Infelizmente não foi o bastante.

tudo bem. Não vai mais precisar te preocupar em te dividir comigo. Vá, nosso amor sempre foi livre. Quero que vá e me deixe seguir, eu realmente não posso me prender em você. As coisas sempre foram fáceis pra nós, talvez dessa vez, não tanto.

Não sentirei mais falta da tua voz ecoando pela casa, nem de te ver de cueca caminhando despreocupadamente. Nossos cafés de domingo escorados na pia da cozinha e nem de quando me abraçava na janela enquanto eu fumava. Isso tudo serão somente lembranças e eu não deixarei que sejam saudade.

Nossas fotos serão apagadas, os textos escritos serão retirados e aquela carta que escrevi a mão, você pode rasgar.

Eu vou sair por aí, tentar te esquecer, mas não vou te procurar em outros rostos. Vou conhecer novas pessoas e ir a outros lugares. E vou acabar esquecendo como nos conhecemos. Com o tempo, minha família não perguntará mais de você e eu darei lugar a outras pessoas e terei outras prioridades, serei minha prioridade.

Talvez, mas só talvez.  Teu cheiro fosse o meu preferido, teu sorriso fosse a paisagem mais linda.

Só talvez, você tenha sido o lugar que eu queria estar, mas sempre existe um porém.

Eu não me anularia tanto por você, eu não deixaria de seguir as coisas que acredito. É importante pra mim, mas não mais do que eu mesma.

 Tá tudo bem, mesmo. Se não está, vai ficar.

Imagem: Pinterest

Anúncios